Notícias

NOTA DE SOLIDARIEDADE

| Antonio Eloi

Nessa manhã, todos os historiadores, sociólogos, antropólogos, museólogos, pesquisadores… Enfim, pessoas ligadas ao mundo das ciências humanas e sociais, com toda certeza, acordaram mais tristes. Na noite de ontem, como todos vocês devem saber, por volta das 19h30, depois do horário de funcionamento, o nosso grandioso Museu Nacional foi acometido por um grande incêndio, o fogo se alastrou por todo o prédio e destruiu as mais de 20 milhões de peças que o Museu tinha em seu acervo. Sendo controlado, com bastante dificuldade, somente por volta de 2h da manhã, até hoje de manhã ainda encontrava-se focos de incêndio no local.

Diante desse caos, infelizmente, sabemos que o Museu nunca foi prioridade para as gestões públicas. Com o orçamento cotado para ser entre 520-550mil para a manutenção do prédio, a última vez que recebeu tal valor foi no ano de 2013. Em 2018, de forma criminosa, a instituição só recebeu 54mil até o mês de Abril, o que agravou ainda mais a precariedade da manutenção do Museu Nacional. Para além desse descaso econômico, sabemos também que a Cultura e a Ciência não são prioridades para o atual governo, haja vista que foram os primeiros a serem atingidos.

Sendo assim, é muito triste para nós, do Laboratório de História das Infâncias do Nordeste, contar essa triste parte da nossa história. É de extrema importância para a construção de uma sociedade crítica e atuante, a preservação da sua própria história e o que vemos no nosso país é um projeto de destruição da nossa. Seguiremos firmes e atuantes em busca de um país que preserva, investe e valoriza sua história.


Voltar